artigos publicados
home » artigos » Sexualidade Feminina» Masturbação feminina e tabús
Voltar
Masturbação feminina e tabús

 

 

A mulher que se masturba, tem tendências homossexuais ?
Não. Este tabú foi criado, pelo fato da mulher atingir o orgasmo sem ocorrência de uma penetração e, nos contatos homossexuais femininos não existe a presença do pênis na ação sexual. A homossexualidade está alicerçada em fatores psicológicos e afetivos que, não têm ligação direta com a ação masturbatória.

A mulher que se masturba, pode se tornar frígida ?
Não. Este argumento foi, durante muito tempo, usado com a finalidade de inibir a sexualidade da mulher jovem. Fica evidente que, se uma mulher atinge o orgasmo, através de uma atividade masturbatória ela não é, e nem será uma mulher frígida, pois, ela é orgásmica.

A jovem que se masturba, terá problemas de crescimento e problemas na pele ?
Não. Este argumento, também foi durante muito tempo, usado para cercear a sexualidade feminina. Os problemas da pele, comuns na jovem, são originados por fatores hormonais. As mudanças hormonais da puberdade são mudanças normais. Quanto a questão do crescimento, ele é determinado por fatores constitucionais, e não é alterado por uma atividade masturbatória. É falso pensar que a masturbação, causa algum desgaste físico e interfere no crescimento.

A masturbação altera o ciclo menstrual ?
Não. A atividade masturbatória não interfere no ciclo menstrual. Conforme recentes pesquisas, concluiu-se que um orgasmo ocorrido antes da menstruação, diminui a tensão e diminui as cólicas menstruais. Este orgasmo pode ser obtido por um ato sexual ou uma masturbação.