notícias
home » notícias
Voltar
Jornal do Povo: Maringá pioneira em transplante de ovário
Data: 28/07/2012

Hoje, às sete horas, no Hospital São Marcos, em Maringá, o doutor Carlos Gilberto Almodin, médico e pesquisador, após 12 anos de pesquisa com criopreservação de tecido germinativo para restaurar a fertilidade, realizará o primeiro transplante de ovário do Brasil.

Almodin iniciou as pesquisas em 1999 para restaurar a fertilidade em mulheres que estavam em menopausa precoce decorrente de falência ovariana, sendo está de origem genética ou causada por tratamento quimio e ou radioterápico.

Em principio a técnica desenvolvida foi feita experimentalmente em ovelhas. Para revalidação da técnica, todo experimento foi realizado novamente em coelhos.

Em 2004, a equipe do médico obteve a autorização do Ministério da Saúde, através da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), parecer no 669/2004, para a realização em humanos.

Apesar da técnica já ter sido aplicada em vários países com sucesso, a equipe de Almodin nunca conseguiu fazer o transplante no Brasil por não ter acesso às pacientes.

Somente agora, Almodin e sua equipe, receberam gêmeas idênticas, Elisa Gerep de Morais e Mariana Gerep de Morais, 29 anos. Mariana teve falência ovariana precoce e entrou em menopausa perdendo toda atividade hormonal e a fertilidade e até o momento a única opção que teria seria fazer reposição hormonal para poder ter uma vida normal e em caso de desejar ter filhos, teria que optar somente pela adoção.

Agora com a técnica desenvolvida pela equipe, a irmã Elisa cederá parte de um dos ovários, que será transplantado e ela terá a oportunidade de recuperar a função hormonal e engravidar naturalmente.

De acordo com o doutor, a técnica apesar de ter sido aplicada com sucesso em vários países, como Bélgica, França e Estados Unidos, ainda é considerada experimental e não se pode prever com exatidão os resultados. A maior preocupação seria de não ter como mensurar por quanto tempo o transplante funcionará. A equipe pretende transplantar parte do ovário doado e congelar outra parte para uso futuro.

FEITOS
O doutor Carlos Gilberto Almodin foi um dos pioneiros no Brasil em fertilização in-vitro. Iniciou seu trabalho em 1982, três anos após o nascimento do primeiro bebê de proveta, na Inglaterra. Após um período árduo de aprendizado, obteve o primeiro bebê de proveta do Paraná em 1986, sendo o segundo do Brasil.

Lentamente, adquirindo conhecimento e formando uma equipe altamente treinada, com vários cursos nos Estados Unidos e Europa, conseguiu o primeiro bebê de proveta do Brasil de mulher em menopausa, fato este, reportado no Livro de Records Guinnes em 1994, e o primeiro bebê de pai estéril, através de aspiração de espermatozóides dos epidídimos.

Danyani Rafaella

Fonte:  http://www.maringamais.com.br/?pag=noticias_cidade&id=11834